“The concept of evidentiality and its application to Romance” – Profª Gerda Haßler | 27 de novembro

Conferência

Profª Gerda Haßler
Universidade de Potsdam
 
“The concept of evidentiality and its application to Romance”
Dia 27 de novembro, 15h, Anfiteatro Nobre, FLUP

Abstract:

Defined narrowly, evidentiality pertains to the sources of knowledge or evidence whereby the speaker feels entitled to make a factual claim. But evidentiality may also be conceived more broadly as both providing epistemic justification and reflecting speaker’s attitude towards the validity of the communicated information, and hearer’s potential acceptability of the information, derived from the degree of reliability of the source and mode of access to the information. Evidentiality and epistemic modality are subcategories of the same superordinate category, namely a category of epistemicity. Since the first seminal works on evidentiality (Chafe and Nichols 1986), studies have for the most part centred on languages where the grammatical marking of the information source is obligatory (for example Willett 1988; Aikhenvald 2004). Recent years have witnessed a growing interest in the study of the domain of evidentiality in European languages, which rely on strategies along the lexico‐grammatical continuum. Assuming a broad conception of evidentiality and defining it as a functional category, we study linguistic means that fulfil the function of indicating the source of information for the transmitted content of a certain proposition in Romance languages and especially in Portuguese.


Resumo:

Definido de forma restrita, a evidencialidade refere-se às fontes de conhecimento ou de prova em que o falante se sente no direito de fazer uma reivindicação factual. Mas a evidencialidade também pode ser concebida de forma mais ampla, tanto como uma justificação epistémica, como um reflexo da atitude do falante relativamente à validade da informação comunicada e da potencial aceitabilidade da informação por parte do ouvinte, derivada do grau de fiabilidade da fonte e do modo de acesso à informação. Evidencialidade e modalidade epistémica são subcategorias da mesma categoria superordenada, nomeadamente uma de epistemicidade. Desde os primeiros trabalhos seminais sobre evidencialidade (CHAFE; NICHOLS, 1986), os estudos têm-se centrado, na sua maioria, em línguas em que a marcação gramatical da fonte de informação é obrigatória (por exemplo WILLETT, 1988; AIKHENVALD, 2004). Nos últimos anos, tem-se assistido a um interesse crescente no estudo do domínio da evidencialidade nas línguas europeias, que se baseiam em estratégias ao longo do continuum léxico-gramatical. Assumindo uma conceção ampla da evidência e definindo-a como uma categoria funcional, estudamos meios linguísticos que cumprem a função de indicar a fonte de informação para o conteúdo transmitido de uma determinada proposição, em línguas românicas e, em especial, no português.
 
 
Professor Gerda Haßler is Full Professor for Linguistics and Applied Linguistics (Romance Studies) at the University of Potsdam, Germany, and she has been developing very relevant work in Grammar, Applied Linguistics, Corpus Linguistics, Cognitive Linguistics, Lexical Semantics, Linguistic Semantics, Contrastive Linguistics, Language Teaching, Historical Linguistics, Pragmatics, History of Science.
Homepage: https://www.uni-potsdam.de/de/romanistik-hassler/hassler/person
 
Presencial: Anfiteatro Nobre
Transmissão via zoom:https://videoconf-colibri.zoom.us/j/98959016785?pwd=SFNEbzkyaXNiQlMrdWFnaTl6YmxEQT09
Senha: 054790