Reflexões Sobre A (In)Visibilidade Do Rito Tradutológico No Sistema Judiciário Brasileiro – Luciane Fröhlich

O Centro de Linguística da Universidade do Porto (CLUP) e o Curso de Mestrado em Tradução e Serviços Linguísticos da FLUP têm o prazer de anunciar a conferência Reflexões sobre a (in)visibilidade do rito tradutológico no sistema judiciário brasileiro (Doutora Luciane Fröhlich), a realizar-seno dia 17 de abril de 2023.

A sessão terá lugar no Anfiteatro Nobre da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, às 15h00.

Agradecemos a divulgação junto de potenciais interessados.



 

Reflexões sobre a (in)visibilidade do rito tradutológico no sistema judiciário brasileiro
Luciane Fröhlich
17 de abril, 2023
15h00
Faculdade de Letras da Universidade do Porto
(Anfiteatro Nobre)



Nota biográfica:
Luciane Fröhlich é sócia fundadora da i-LEXis Consultoria Linguística, que presta serviço de perícia em Linguística Forense para todos os Estados da Federação brasileira. Foi pesquisadora visitante da UCI/USA (University of California, Irvine), onde realizou pós-doutorado na School of Humanities (2016). Também foi pesquisadora pós-doc na área de Linguística Forense junto ao PPGI/UFSC (2015). Tem doutorado em Estudos da Tradução (jurídica/judicial) pelo PPGET/UFSC (2014), mestrado em Linguística pelo PPGL/UFSC (2004) e graduação em Letras Alemão, com ênfase em Tradução e Interpretação Bilíngue pela UFSC (1997). Trabalhou por 6 anos como tradutora juramentada ad hoc no Estado de Santa Catarina, tendo realizado mais de 3 mil traduções públicas. Foi professora convidada da Academia Judicial de Santa Catarina e membro do grupo de pesquisa em Linguística Forense da UFSC. Atualmente é Perita/auxiliar da justiça do TJSC, a quem presta serviço de tradução judicial de cartas rogatórias desde 2004.
Publicação mais recente (no prelo): “E daí? Lamento. Quer que eu faça o quê? Sou Messias, mas não faço milagres” – Uma análise crítica das declarações de Bolsonaro sobre a Pandemia da COVID-19 (coautores: Malcolm Coulthard e Sabrina Jorge), Ed. Pedro & João.